A Educação Física com a Saúde Pública

Yara Maria de Carvalho quer ampliar e ressignificar a imagem do profissional de educação física. Hoje em dia, para parte da população, a atuação desse profissional é basicamente restrita às academias e modalidades esportivas, mas a docente tem feito aproximações com o campo da saúde coletiva/saúde pública a fim de propor práticas corporais mais interativas e humanizadas.

Essa ideia se reflete no projeto “Políticas de Formação em Educação Física e Saúde Coletiva”, financiado pela Capes, entre o período de 2010-2015, uma parceria do Grupo de Pesquisa Corpus, coordenado por Yara, com mais dois grupos de pesquisa, um da UFRGS e outro da UFES. Um dos objetivos é propor práticas corporais em Serviços Públicos de Saúde – Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Centros de Saúde Escola e Centros de Apoio Psicossocial. O projeto envolveu alunos de graduação e pós-graduação e pesquisadores convidados.

Diversas práticas corporais foram propostas, envolvendo profissionais e equipes de saúde nos serviços, usuários e estudantes vinculados ao projeto, sob orientação dos professores/pesquisadores. Yara ressalta que existem muitas possibilidades de práticas corporais, para além das mais conhecidas – ginásticas, caminhadas e danças -, que podem encantar a população – práticas de expressividade, de respiração, de improvisação – , possibilidades muitas vezes não exploradas pelo profissional de educação física.

Essas atividades foram planejadas em conjunto com todas as outras áreas de saúde (medicina, farmácia, enfermagem, fisioterapia, psicologia, nutrição, entre outras), considerando as necessidades e sugestões dos usuários. Não raras vezes, os usuários aprendem a conduzir as atividades, de modo a se co-responsabilizar pelas práticas e, assim, construir vínculos com todos os participantes. Estudantes e pesquisadores, antes de tudo, buscam conhecer os usuários: desde o lugar/território onde moram até seus modos de vida.

Segundo a docente, o projeto estimula o trabalho em equipe compartilhado com os profissionais, gestores e usuários, elementos essenciais para qualificar o serviço e, ao mesmo tempo, a assistência à saúde. “O usuário experimenta práticas de cuidado que fogem da ideia de corpo associado à “máquina”, que tem que cumprir determinada carga horária de atividade física, por exemplo. Além disso, depois de um tempo, ele passa a identificar o serviço público de saúde como um espaço seu, que garante seus direitos”, afirma Yara.

Também com foco na saúde coletiva/saúde pública, a docente atuou, entre 2012 e 2015, como coordenadora adjunta do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde (PRÓ-Saúde), articulado ao Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde).  Ambas  iniciativas eram atreladas ao Ministério da Saúde e ao Ministério da Educação visando à formação de profissionais de saúde para um atendimento humanizado, qualificado e resolutivo, compatível com as necessidades de saúde da população no Sistema Único de Saúde (SUS).

Os conteúdos decorrentes do Programa incluíam também desenvolvimento de pesquisas, seminários, reuniões, formulação de políticas de formação, entre outros. Os estudantes, mais de 600 participaram desse edital, atuavam em serviços de forma integrada às equipes de saúde. Alunos de graduação da Educação Física trabalharam em conjunto com estudantes da área de Medicina, Farmácia, Psicologia, Odontologia, Enfermagem, Nutrição, entre outros, sob orientação dos profissionais de saúde, no ambiente do serviço, e dos professores da USP, na universidade, formando grupos tutoriais. Cada grupo elaborava um projeto de intervenção, em parceria com o município, e aprendia o trabalho em saúde, no próprio serviço.

Um dos objetivos do Programa era incentivar mudanças curriculares na graduação de modo a produzir conhecimento articulado às necessidades de saúde da população. E, como decorrência dessa experiência, na USP, o Programa inspirou as disciplinas “Práticas, formação e educação interprofissional em saúde” e “Prática Multiprofissional em Atenção Básica à Saúde” e o mestrado profissional “Formação Interdisciplinar em Saúde”.

Na graduação da EEFEUSP, Yara é responsável pela disciplina “Dimensões Filosóficas da Educação Física e do Esporte” e ela explica que seu objetivo é mostrar a seus alunos, com as práticas corporais, diferentes modos de pensar e experimentar o corpo, incitando questionamentos: “Considerando que a Educação Física tem como questão central o ser humano em movimento, como concebemos o corpo? Como cuidamos do corpo do outro? Como qualificamos nossos conteúdos, nossas práticas em prol da qualidade de vida e da saúde das pessoas?”.

A promoção da saúde, para a docente, deve focar na saúde e não nas enfermidades. É importante ensinar as pessoas a investirem na sua “potência de vida” a fim de enfrentarem as adversidades, as dificuldades e os sofrimentos. Para isso, é essencial conhecer o histórico do usuário, suas condições de vida e de saúde, suas experiências com o cuidado com o corpo e seu modo de viver: “Nós precisamos ensinar os profissionais de saúde a pensar suas práticas a partir da escuta, da conversa e do acolhimento. Um profissional aberto para ouvir o Outro também está aberto para entender a complexidade dos modos de viver. Ele se torna um profissional preocupado com diferentes aspectos do corpo, da saúde e da vida e isso faz toda diferença do ponto de vista do impacto do nosso trabalho e da imagem do profissional de educação física”, em qualquer espaço de atuação.

 


Saiba mais:

Curriculo Lattes de Yara Maria de Carvalho

Grupo de Pesquisa em Educação Física e Saúde Coletiva

Projeto Ephysis

Educação Física & Saúde Coletiva & Filosofia

Contato

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s